:: NOTÍCIAS ::

14/04/2014 - Riqueza e exuberância (des)conhecidas

Localizado estrategicamente no litoral do Sudeste brasileiro, o Espírito Santo ainda tem muito a ser explorado, principalmente no que se refere às particularidades e belezas naturais. Uma das estrelas da biodiversidade desta terra rica são as orquídeas, comprovadamente as maiores do planeta, que cuidadosamente aqui florescem.

Na floricultura capixaba, a planta está em evidência, e no cenário nacional, perde apenas para as rosas. Sua significância extrapola o viés do encanto e assume uma posição social, como alternativa de ocupação e renda que proporciona aos nossos pequenos agricultores. Renda essa que, só em 2013, gerou negócios que alcançaram o valor de R$ 13 milhões.

Fascinantes pela sua exuberância, delicadeza e diversidade de cores, em Pedra Azul, Domingos Martins, as orquídeas atraem a atenção de colecionadores, leigos e especialistas de diversos lugares do Brasil e do mundo.

O “Senhor das Orquídeas”, como Roberto Kautsky se tornou nacionalmente conhecido, fez seu domicílio em Domingos Martins, aproveitando o entorno da remanescente Mata Atlântica, e que proliferaram em maior número no município vizinho, Marechal Floriano, conhecido como “Cidade das Orquídeas”. Entre a grande variedade, destaca-se a Cattleya Warnieri, flor símbolo do Estado.

A diversidade de espécies, que acarretou em reconhecimento mundial, foi um dos motivos da região receber em março a Exposição Nacional de Orquídeas Villaggio d’Italia. A Mostra de Orquídeas, além de disseminar a cultura de consumo e utilização, foi uma oportunidade de apresentar aos turistas que se dirigem à região atrativos turísticos do local. Um meio de potencializar a região de Pedra Azul, que já se distingue pelo seu potencial turístico com turismo contemplativo e de aventura, gastronomia, artesanatos e agronegócio.

O evento, que contou com mais de 2500 visitantes, mostrou que a região das montanhas capixaba carece de boas programações que possam atrair a atenção e o interesse dos capixabas, e mesmo dos estados vizinhos. A exemplo de municípios já consolidados como turísticos nas montanhas, como Gramado (RS), Canela (RS) e Campos do Jordão (SP), e outros, é importante que a inciativa privada e o poder público se unam para que possamos trazer outros eventos similares a esse. 

Certamente necessitamos estar promovendo, na região das montanhas, esses e muitos outros eventos similares ao longo dos próximos anos.

Lucas Izoton é engenheiro, empresário e vice-presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria.


 

Maquete Virtual Canal Viver Bem
WebVix Marketing Virtual LTDA